A minha experiência ao adoptar uma dieta à base de plantas e alimentos integrais

Olá a todos! Seguindo a sequência de alguns dos posts anteriores dedicados ao estilo de vida vegano [aqui e aqui] e como este tem vindo a mudar o meu modo de pensar e de sentir as coisas, pensei que seria útil partilhar algumas palavras acerca de como este processo realmente me mudou fisicamente ou, melhor dizendo, se de facto teve um impacto positivo na minha vida e, se sim, como o fez. Para isso, devo começar por dizer que, apesar de me sentir extremamente grata e afortunada em termos da minha saúde, admito que, durante bastante tempo, me lembro de […]

Continue Reading

Vegano, Vegetariano ou à Base de Plantas?

No outro dia estava com o meu pai e ele começou a falar do quanto tinha gostado de ir experimentar comida vegana em Lisboa, no mês passado. Tínhamos uma visita planeada à capital e enquanto debatíamos o sítio onde havíamos de ir almoçar, sugeri (inocentemente!) que gostava muito do Ao 26 Vegan Food Project. Foi uma óptima decisão e o toda e gente adorou! Aliás, ainda agora, semanas depois, o meu pai continua a gabar a comida que, segundo ele “sabia bem e tinha um excelente aspecto, com as cores todas dos legumes”. Reconheço isto como um grande feito, sendo […]

Continue Reading

Como (não) ser vegan?

Desde que parei de consumir produtos animais, tive alguns amigos que mostraram interesse em saber mais acerca deste estilo de vida e escolhas alimentares. Ter quem me pergunte onde encontrar diferentes ingredientes, como cozinhá-los, algumas receitas simples para experimentar e até sugestões de produtos mais sustentáveis é algo que me deixa verdadeiramente feliz. Alguns destes meus amigos inclusive já partilharam que cada vez mais têm vindo a optar pelas opções vegetarianas e veganas quando cozinham em casa, quando vão comer fora ou até na cantina ou local de trabalho! Sim, ainda ouço algumas piadas e comentários provocadores mas, na maior parte das […]

Continue Reading

Escolher a felicidade

Quando eu era pequena, queria ser bailarina, cozinheira, veterinária e muitas outras coisas consoante as épocas e as brincadeiras que ia tendo. Lembro-me com carinho das tardes passadas com o meu pai a fazer barro, de quando o meu avô me ensinou a jogar damas (e eu misteriosamente ganhar sempre…), de ouvir música na rua e dançar como se ninguém estivesse a ver, de fazer o meu primeiro bolo (com uma forma que era um cordeiro) em cima de um banquinho na cozinha. Quando somos pequenos sentimos tudo tão intensamente e o tempo passa ignorando as leis da física, com […]

Continue Reading